Destaque na imprensa: a cura para o HIV mais próximo do que se imagina!

Pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) desenvolveram um tratamento capaz de eliminar o HIV de um paciente brasileiro de 34 anos, que vivia com o vírus há sete anos. A notícia foi destaque em vários jornais do mundo, sendo um importante caso de remissão do HIV descrito na história.

O estudo, iniciado em 2013, foi realizado com 30 pessoas diagnosticadas com HIV e que já estavam com carga viral indetectável, ou seja, mantinham concentrações baixas do vírus no organismo. O tratamento, também chamado de “superterapia”, envolve uma combinação de medicamentos e uma vacina feita com o próprio DNA do paciente. Juntos, os medicamentos e a vacina, são capazes de matar o vírus durante a sua replicação e retirá-lo do estado de latência, um estado em que o vírus permanece adormecido em “esconderijos” das células, eliminando-o.

Os estudos estão paralisados devido à pandemia pelo novo coronavírus, mas apresentaram resultados promissores até o início do ano. A próxima fase do estudo deve envolver um número maior de pessoas e incluir mulheres.

A pesquisa, coordenada pelo infectologista brasileiro Ricardo Sobhie Diaz, representa um importante avanço para os estudos relacionados ao HIV e foi apresentada na última terça-feira, dia 07 de julho, na 23ª Conferência Internacional de Aids, o maior congresso mundial sobre o tema.

Acesse a reportagem completa nos links abaixo:

Unifesp

CNN Brasil

Agência de notícias da AIDS

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to Top